A fábula Novo Testamento
Jesus o falso Messias de Roma

O suposto profeta Jonas

O suposto Jesus Cristo

E as lendas Sumérica e Filistéia


A lenda de Jonas, a lenda de Junas e a lenda de Adapa


A fábula do profeta Jonas que esteve três dias no ventre de um grande peixe, foi copiada da antiga fábula Filistéia: “Junas e o grande Peixe”
Escribas remodelaram a antiguíssima lenda filisteu, onde Junas teria desobedecido às ordens do Deus Dagon, o deus dos Filisteus e da fertilidade, que seria metade peixe e metade homem.

Diante disso, Junas teria sido engolido vivo por um enorme dragão marinho.

Dentro do ventre do peixe Junas não se mostrou arrependido, aonde o Deus Dagom resolveu colocar Junas em outro monstro menor, mais rápido, mais jovem, e do sexo feminino, (uma Leviatã), onde Junas teria menos conforto.
O novo dragão enviado pelo Deus Dagom se aproximou do macho em que Junas se encontrava, e depois de anunciar a ordem divina do Junas ser transferido para a sua barriga; ameaçou devorar a ambos, a menos que Junah fosse transferido para ela.

Desconfortável na barriga da Leviatã, Junas finalmente reconheceu a inutilidade dos seus esforços para escapar de Deus Dagon, e nos dias em que permaneceu na barriga do monstro, compôs um hino de ação de graças ao poderoso Deus Dagom.

[ Na bíblia escreveram que Jonas se arrependeu e orou]
Jonas no Barco sendo lançado ao mar segundo a bíblia

ENKI, o Senhor das Águas e das Profundezas

Deus da mitologia suméria conhecido como Enki (En = Senhor; Ki = Terra).
Também chamado EA, o senhor das águas, co-criador do homo sapiens, tendo como símbolo o peixe-cabra ou capricórnio
e também as serpentes entrelaçadas.



A fábula bíblica onde Jonas foi engolido por um grande peixe, e depois de passar 3 dias e 3 noites dentro deste peixe, sendo vomitado vivo, na margem do Rio Ufrat..
Religiosos usaram a passagem onde Adapa é jogado ao mar pelos tripulantes do barco para que o Deus ENKI acalmasse a grande tempestade.

Então o Deus ENKI teria enviado um grande peixe que engolira Adapa por três dias, e depois o peixe “cuspiu” Adapa na Cidade de Nínive.

E assim foi fabricado a fábula ninivita onde Jonas, filho de Amitaim, em torno de 750 a.C., após passar 3 dias e 3 noites no ventre de um peixe reviveu, e teria sido vomitado na Praia.

Portanto a lenda do Jesus morto tres dias foi plagiado da lenda de Junas e da lenda de Adapa

Se o Jesus teria feito uma refrencia sua pessoal tendo como base lendas Sumérica e Filisteia
então fica claro que este suposto Jesus nunca existiu.

Copistas deste novo testamento simplesmente resolveram enfeitar o pavão, apenas isso, tudo foi copiado, bíblia um livro cheio de lendas.

Comentários